quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

O DESPERTAR DA CIDADE




- Cidade de Belo Jardim - PE, região nordeste do Brasil quase o Texas americano só que pobre, lugar perdido no semi árido, um povo alienado como todas as cidades tem, mas também tem alguns grupos rebeldes que perambula as partes urbanizada do município. Alguns jovens que perceberam o atraso da região por culpa de mau governantes, jovens que perceberam a ignorância social que atrasa ainda mais qualquer tentativa de resistência para poder se mostrar diferente, impor ideias, novos conceitos e declarações. Esses jovens encontraram na musica um despertar de visão, um paradoxo de auto julgamento e senso sincero de critica de suas próprias vidas e do conjunto social. Essa pequena cidade pacata jovens morrem pelas drogas em estilo de cidade grande então não é tão pacata assim, o que deixa com a sensação de lugar parado e tranquilo é o clima seco estilo desértico, onde as tardes ensolaradas sentimos o chão quente a brisa pouca bem parecido com filmes de terror quando mostram cidades do interior americano com funcionários de postos de gasolinas estranhos e mal humorados, adolescentes voltando da escola a tarde e brigando no caminho ou praticando bullying. Alguns desses jovens poucos que chega a contar nos dedos receberam uma ideia de certa forma mistica para os supersticiosos e totalmente rebelde de forma psicológica para os ateus e racionais, onde surgi uma ideia como se fosse uma revolta pessoal contra a cidade que se tornou um vírus onde passou a infectar pessoas mas algumas delas que possuíam  anticorpos de mentalidade fechada se rebelaram contra e outros almejaram um modo de pensar mais interessante inovador, foi uma coisa grandiosa mas que foi escancarado da maneira errada já que o buscávamos era algo infinito e utópico, foi como uma fumaça lançada que ao chegar nas pessoas algumas repeliram e outros não se incomodaram por já serem fumantes, foi assim que surgiu de modo teórico a legião,  Mas a noite pertence a os jovens descolados que se encontra na praça antiga da cidade, mas para frente uma estátua de um finado político filho da puta corrupto. Lá estava a galera da praça bebendo, fumando curtindo um som, alguns estavam lá escondidos dos pais, usando o que não deveriam, mas eles queriam a libertação da prisão do acham o que é certo, estavam descontraídos rindo e zuando um com os outros e se divertindo um ou dois já estavam bêbados, foi o momento que chegamos, bandeira lenços e camisas com a estrela representando Cannis Majori, eles já viram de longe que acabávamos de vim de uma intervenção artística de protesto na rua de modo sutil e pacifico, também vínhamos bebendo com o pensamento de mudar a porcaria da cidade, fomos abordados com sátiras, zoações e sarcasmos, nos bombardearam com polêmicas criticas e perguntas fortes como pedras jogadas nas portas, e nos rebatemos com diálogos debates respondendo todas as perguntas,ouve garrafa quebradas e discussão mas, nenhuma duvida ideologica ficou no ar sobre o que era essa rebelião perante os jovens bárbaros que tiravam sarro do sistema. fomos criticados mais também criticamos e no ponto que nos destacamos foi na analise social filosófica sobre os dois grupos; o grupo que queriam se divertir com liberdade que via tudo passar e o grupo que queriam se divertir com liberdade e queriam fazer a diferença chamados Despertaristas.


BELO JARDIM - PE  CIDADE DESPERTARISTA








Nenhum comentário:

Postar um comentário